top of page

Comercialização de gás natural cresce no primeiro quadrimestre

Atualizado: 14 de jun. de 2023

A variação foi de 4,5% ante a igual período do ano passado

Divulgação/Cigás

Estação de medição e regulagem de pressão da Cigás



A comercialização de gás natural, no primeiro quadrimestre do ano, registrou aumento no Amazonas. Foram comercializados 4,8 milhões em média de metros cúbicos do combustível por dia (m³/d), de janeiro a abril, valor 4,5% superior à média de 4,5 milhões registrada em igual período de 2022. As informações são da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), que atualmente conta com 14,6 mil unidades consumidoras contratadas.

“É de suma importância esses avanços, pois demonstra o resultado do trabalho que vem sendo feito por toda a equipe da Cigás no sentido de ampliar os beneficiados com o nosso serviço de distribuição de gás natural”, salienta o diretor técnico-comercial, Clovis Correia.

O destaque, no quadrimestre, ficou por conta da comercialização de gás natural veicular (GNV). O segmento vem apresentando desempenho crescente, saindo de demanda de 21,9 mil m³/d (média), em janeiro, para 25,4 mil metros cúbicos por dia em abril, aumento de 16%.

Este desempenho deve-se à melhoria da competitividade do GNV nos últimos meses. Estudo periódico da Cigás, feito a partir da análise da variável autonomia e do resultado da pesquisa de preço de combustíveis lançada semanalmente pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), sendo a mais recente referente ao período de 28 de maio a 03 de junho, indica que os motoristas do Amazonas que aderiram ao GNV estão se beneficiando com economia superior a 40% em comparação aos que utilizam a gasolina e o etanol.

Outro segmento que vem se sobressaindo é o residencial. Hoje, são mais de 14,3 mil usuários deste segmento contratados, sendo que a média de volume comercializado no quadrimestre foi de 2,5 mil m³/d, variação de 92% frente ao período de janeiro a abril de 2022. A demanda de empreendimentos comerciais foi de 5,2 mil (média) de m³/d – um salto de 22% em relação ao primeiro quadrimestre de 2022. São 217 usuários contratados neste segmento, sendo que destes, 185 já utiliza o combustível, entre os quais, restaurantes, pizzarias, lavanderias, hotéis e o Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz.

Demais segmentos

Quanto ao desempenho dos demais segmentos no quadrimestre, o termelétrico registrou 4,1 milhões de m³/d no mesmo período. Deve-se destacar que a Companhia fornece o combustível para abastecimento de usinas termelétricas (UTEs) que geram energia elétrica para Manaus e os municípios de Anamã, Anori, Caapiranga, Coari e Codajás.

Já o segmento industrial alcançou média de 173 mil metros cúbicos de gás natural comercializado por dia, o que representa uma leve alta de 2%. Atualmente, a Cigás atende empresas do parque fabril localizadas tanto no bairro Distrito Industrial quanto em outras zonas da cidade. O segmento autogeração/liquefação alcançou demanda de 525,6 mil m³/d (média) nos quatro meses iniciais deste ano.

Localidades beneficiadas com gás natural

A infraestrutura de rede de distribuição de gás natural (RDGN) construída já alcança 250 quilômetros, propiciando o atendimento de pontos de consumo de gás natural em mais de 20 bairros de Manaus: Colônia Terra Nova, Lago Azul, Novo Israel e Santa Etelvina, na zona norte; Armando Mendes, Colônia Antônio Aleixo e Gilberto Mestrinho, situados na zona leste; além de Alvorada e Dom Pedro na zona centro-oeste; e mais, Compensa, Ponta Negra, São Jorge e Tarumã na zona oeste. Já na zona centro-sul, há unidades consumidoras nos bairros Aleixo, Adrianópolis, Chapada, Flores, Nossa Senhora das Graças, Parque 10 de Novembro e São Geraldo e ainda, os bairros Centro, Distrito Industrial, Japiim, Praça 14 de Janeiro, Presidente Vargas e Vila Buriti na zona sul.

Assessoria de Comunicação da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás): Lisângela Costa (98114-8785)


Comments


bottom of page