top of page

Consumo de gás natural registra crescimento em janeiro

Na comparação com o primeiro mês do ano anterior, o crescimento foi de 9%




Dados consolidados referentes ao mês de janeiro, indicam que a média diária de consumo de gás natural (GN), no Amazonas, atingiu 4,6 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d). A demanda superou a de janeiro de 2022, quando foram comercializados 4,2 milhões de m³/d, representando aumento de 9%. As informações são da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás).

O segmento residencial é o de melhor desempenho em termos de aumento de demanda no mesmo período. Em janeiro de 2023, a média diária de volume comercializado atingiu 2 mil m³/d, enquanto no mesmo mês de 2022, o consumo era pouco maior de 1,2 mil m 3/d, representando aumento de mais de 66%.

Este desempenho se deve ao salto no número de usuários deste segmento, que já registra mais de 12 mil unidades consumidoras contratadas, incluindo grandes núcleos residenciais, como é o caso do condomínio Verona Premium, na zona norte de Manaus, com mais de 4 mil moradores.

Outro destaque foi o segmento comercial. Estabelecimentos de diversos ramos estão cada vez mais se beneficiando do combustível, com reflexos nos dados de consumo. A demanda do GN oriunda de empreendimentos como supermercados, restaurantes, lavanderias e outros do ramo de serviços foram os responsáveis por elevar em mais de 20% a média de volume de gás natural comercializado em janeiro deste ano no segmento. Foram 4,7 mil metros cúbicos (média por dia) frente a 3,9 mil do mês inicial do ano passado.

Em se tratando do industrial, a demanda foi de 170,6 mil m³/d, crescimento de 12,5% em relação a janeiro de 2022, cujo volume comercializado correspondeu a 151,6 mil metros cúbicos por dia (em média). Hoje são mais de 60 empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) usuárias do gás natural distribuído pela Companhia de Gás do Amazonas.

Gás natural veicular

O gás natural veicular (GNV) continua com preço competitivo frente aos combustíveis líquidos. Os cinco postos de combustíveis, que operam atualmente em Manaus, com GNV comercializaram R$ 21,9 mil m³/d do combustível. Esta demanda representou variação de 3% de volume comercializado em relação a janeiro do ano anterior.

Deve-se destacar que outros três novos postos devem iniciar operação com GNV ainda este ano, ampliando a rede de abastecimento de gás natural veicular na capital amazonense, a fim de oferecer maior comodidade aos motoristas.

Termelétrico

O termelétrico é o segmento que mais consome o GN fornecido pela concessionária. O combustível é usado em usinas termelétricas que geram eletricidade para o abastecimento da população de Manaus e dos municípios de Anamã, Anori, Caapiranga, Coari e Codajás. Em janeiro, este segmento consumiu, em média, 3,9 milhões de metros cúbicos por dia.


Foto: Ícaro Guimarães/Cigás

Assessoria de Comunicação da Cigás: Lisângela Costa (98114-8785)

Comentários


bottom of page