top of page

Projeto "Escola de Compliance” é implantado em parceria com a Seduc

A primeira edição contou com a participação de 40 alunos da Escola Estadual Thomé de Medeiros Raposo



Em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), a Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), por meio da Gerência de Governança, Riscos e Compliance (GEGRC), realizou a primeira edição do projeto “Escola de Compliance”. Participaram 40 crianças, na faixa etária de 8 a 10 anos, da Escola Estadual Thomé de Medeiros Raposo, localizada no bairro Redenção (zona Centro-Oeste de Manaus).

O projeto integra o conjunto de ações do programa “Cigás em Compliance”, o primeiro, nesta área, lançado no âmbito da administração pública da esfera estadual. O programa consiste em um sistema de prevenção, diagnóstico e remediação baseado em procedimentos alinhados a normas internas e externas, boas práticas de gestão e em mecanismos de promoção de princípios éticos.

O “Escola de Compliance” contou com extensa programação, incluindo ciclo de palestras, ministradas por colaboradores da Companhia na própria escola. O assunto “Direitos e deveres das crianças e adolescentes” foi um dos temas abordados e chamou a atenção dos alunos que se sentiram motivados a compartilhar suas experiências e conhecimentos sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que completou 32 anos em 2022 e representa o marco legal e regulatório dos direitos de crianças e adolescentes no Brasil.

A questão de valores e princípios éticos, com foco no respeito aos pais e às diferenças para a garantia de convivência familiar e social saudável, também foi exposta na série de palestras. Outro assunto retratado, que é bastante atual e possui grande impacto no processo de formação de crianças e adolescentes, foi o bullying e seus efeitos. Houve ainda uma breve dramatização produzida e encenada pelos colaboradores.

As 40 crianças tiveram ainda a oportunidade de conhecer sobre o gás natural, as principais características, entre as quais, ser mais leve que o ar, não ter cheiro nem cor e não ser tóxico, além de conhecer sobre a rede de distribuição subterrânea do gás natural, as diversas aplicabilidades do combustível e saber sobre procedimentos adotados pela Cigás para garantir a segurança dos gasodutos e a qualidade do serviço que a Companhia oferece à população.

Outro aspecto abordado foi sobre o benefício ambiental gerado pelo uso de gás natural em razão de ser, dos combustíveis fósseis, o menos poluente. Como forma de potencializar as ações da Companhia voltadas para a questão ambiental, a equipe da Gerência de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde (GQSMS) da Cigás promoveu palestra sobre a importância da coleta seletiva para o reaproveitamento de resíduos e cuidados para a preservação do meio ambiente de maneira sustentável.

Logo após a realização dessas palestras, as crianças participaram de uma ação prática de plantio de mudas de árvores em um espaço escolhido dentro da área interna da escola.

No segundo momento, os alunos realizaram visita às instalações da sede da Companhia, onde conheceram o Centro de Controle Operacional (CCO), por meio do qual é feito o monitoramento ininterrupto da rede de distribuição de gás natural (RDGN); participaram de um circuito de atividades lúdicas, com base nos temas abordados nas palestras, receberam brindes e ainda conheceram o mascote da Cigás, o Dutinho.



Parceria relevante

A gerente de Governança, Riscos e Compliance da Cigás, Larissa Cardoso, destacou a satisfação pela concretização do projeto Escola de Compliance, que visa contribuir com a sociedade, levando temas de grande relevância para as gerações futuras. Ela frisou ainda a parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) para a concretização do projeto. “Essa parceria com a Secretaria de Estado de Educação proporcionou a possibilidade de contribuirmos com a formação de cidadãos mais conscientes”, frisou.

O diretor-presidente da Cigás, René Levy Aguiar, ressaltou que, por meio desse projeto, capitaneado pela Gerência de Governança, Riscos e Compliance, a Companhia deu mais um importante passo para a formatação de seu Programa Cigás em Compliance, a partir do qual a Cigás está buscando cada vez mais abrir suas portas para a sociedade. O diretor salientou a parceria com a Seduc, que permitiu a realização de atividades na escola e ainda, trazer os alunos para o ambiente da Companhia, possibilitando à Cigás dar exemplo de como se deve postar diante da sociedade, com integração, comprometimento, responsabilidades social e ambiental e ética. “Tivemos uma experiência que vai marcar não somente neste ano, mas toda a história da Companhia”.

Para a subsecretária executiva adjunta pedagógica, da Seduc, Hellen Matute, o projeto resgata valores que deveriam estar consolidados e o retorno por parte dos alunos foi muito positivo. “Isso nos emociona e esperamos que cada vez mais empresas estatais e privadas possam fazer a sua parte para a construção de um mundo melhor”, disse. Ela afirmou ainda esperar que o projeto possa se estender a outras escolas e se consolidar nos próximos anos.

Impacto positivo


Aluno Pedro Lucas Souza, do 5º ano do ensino fundamental.


A iniciativa inédita da Cigás foi acolhida de maneira positiva por parte de alunos, professores e da direção da escola. O aluno Pedro Lucas Souza, do 5º ano do ensino fundamental, afirmou ter gostado bastante do momento de plantação das mudas de árvores e do que aprendeu sobre por onde passa o gás natural. “Agora, estou aqui (na Cigás) onde é tudo feito”, disse. O aluno AndréHenri Mar, também do 5º ano do fundamental, falou que gostou muito das palestras, da explicação sobre o trabalho da Cigás e das atividades na sede da Companhia. “Achei muito legal e quero participar mais”, comentou.

A gestora da escola, Francisca Lima, parabenizou a Companhia de Gás do

Amazonas e destacou relevância dos temas abordados no ciclo de palestras, entre os quais sobre os direitos das crianças e dos adolescentes, ética, respeito, bem como a importância de as crianças conhecerem mais sobre o gás natural e sobre o próprio serviço prestado pela Cigás.

Ela também ressaltou o eixo de educação ambiental do projeto, por meio do qual foi possível proporcionar às crianças a experiência de plantar as mudas de árvores. “Daqui a alguns anos, as crianças irão olhar para essas mudas e dizer que elas plantaram e isso é muito importante porque plantar uma plantinha hoje, representa benefício para o amanhã”, frisou Francisca Lima, a qual ressaltou que a escola funciona há 30 anos e atende atualmente 771 alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental.

Sobre o Escola de Compliance

O projeto conta com duas frentes de atuação. A primeira prevê a realização de encontros com a participação de alunos de escolas da rede pública de ensino da esfera estadual. A outra frente consiste na realização de treinamentos voltados a colaboradores e ao público externo da Companhia sobre temas correlatos à área, os quais devem iniciar no primeiro semestre de 2023.

Comentários


bottom of page